Zennials: a microgeração entre a Geração Y (Millennials) e a Geração Z, nascidos entre 1992 e 1998

Zennials: a microgeração entre a Geração Y (Millennials) e a Geração Z, nascidos entre 1992 e 1998
Zennials: a microgeração entre a Geração Y (Millennials) e a Geração Z, nascidos entre 1992 e 1998

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade 

A digitalização transformou o mundo e, como resultado, os consumidores estão crescendo mais rápido, levando as marcas a repensar como segmentam os consumidores e como se comunicam.

Os dados demográficos tradicionalmente definem grupos de pessoas em um período de 15 anos através de atitudes e comportamentos semelhantes. Mas, em um período de tecnologia e inovação rápida, períodos de 15 anos podem não ser mais adequados quando se resume a uma rotulagem precisa.

Dessa forma, as microgerações oferecem às marcas a capacidade para entender melhor as atitudes do consumidor, podendo transformar a forma como as marcas comercializam seus produtos.

Com a natureza dinâmica do mundo, é difícil justificar que alguém que nasceu no início e no final de alguma geração iria compartilhar os mesmos comportamentos e atitudes. Como poderia um Millennial nascido em 1980 incorporar os mesmos rituais e visão de mundo como alguém nascido em 1994, quando as circunstâncias do mundo em que eles cresceram e suas experiências com tecnologia são tão diferentes?

Nesta era de rápida aceleração digital, as diferenças dentro de um período de 15 anos são ainda mais acentuadas, conforme o mundo muda mais rápido do que nunca, criando paradigmas de consumo em velocidade recorde. As microgerações são tipicamente grupos menores nascidos em rajadas de tempo que se estendem apenas por 6 anos, contra os 15 anos por geração normalmente analisada.

Entende-se que a definição mais verdadeira de uma geração é encontrada naqueles nascidos dentro do meio do período de 15 anos de uma geração, mas estes cortes ajudam marcas entenderem a disparidade dentro de um grupo e a ligação entre duas gerações.

As gerações de transição (microgerações) não são um conceito novo, mas em um momento de mudanças rápidas que transforma dramaticamente a forma como a sociedade faz compras, se conecta e se comunica, compreender esses grupos pode ajudar os profissionais a atender melhor os públicos mais amplos e os novos consumidores.

Em uma pesquisa recente realizada pela WGSN, 60% dos 100 indivíduos entrevistados com idade entre 22 e 28 anos disseram que sentem que as gerações devem ser períodos de tempo mais curtos, e ressaltaram como eles não se sentem adequadamente representados por serem divididos em rótulos de Millennial ou Gen Z. Os consumidores realmente querem que as marcas trabalhem para saber quem eles são, além de um agrupamento simples com base no ano de nascimento.

Dessa forma, apareceram os Zennials: a microgeração entre a Geração Y (Millennials) e a Geração Z, nascidos entre 1992 e 1998, representando um corte entre essas gerações. Cresceram com a tecnologia, que avançou enquanto estavam no ensino fundamental. Scooters e livros fizeram parte da infância deles, ao invés de iPads e telefones celulares, mas alguns poucos já ganharam aparelhos de DVD portáteis e Gameboys. Alguns também se lembram do 11 de setembro, por exemplo, outros não – mas todos foram criados com as consequências das mudanças ocorridas na sociedade posteriormente. Com algumas características semelhantes à Geração K, porém, com mais maturidade e um grau de ativismo muito mais aflorado.

Os Zennials nem sempre sabem exatamente onde estão. Muitas vezes, sentem-se presos entre duas generalizações:

  • Por um lado, são considerados preguiçosos. Não querem trabalhar no mundo real, as estantes estão cheias de troféus de participação e “ativismo” é um palavrão;
  • Por outro lado, são os novos salvadores do mundo. Trabalham duro com a tecnologia que é nativa em suas vidas, e descobriram que o ativismo é a única maneira que conhecem para mudar o mundo político e econômico.

Abrangendo dois grupos demográficos, geralmente incorporam características de ambas as gerações. Enquanto a Geração Y e a Geração Z são dois grupos com identidades e expectativas distintas em relação às mensagens, os Zennials representam um grupo de consumidores com expectativas combinadas.

Zennials: a microgeração entre a Geração Y (Millennials) e a Geração Z, nascidos entre 1992 e 1998
Zennials: a microgeração entre a Geração Y (Millennials) e a Geração Z, nascidos entre 1992 e 1998

Recapitulando a História

Os Millennials e a Geração Z costumam ser agrupados, apesar de serem dois cortes definidos por suas próprias perspectivas culturais únicas e hábitos tecnológicos. Embora ambos os grupos sejam socialmente experientes, eles têm seus próprios relacionamentos com plataformas e foram criados por membros de diferentes gerações (os Boomers criaram a Geração Y, enquanto a Geração X criou a Geração Z), o que teve um impacto em moldar sua visão da vida.

Há uma diferença entre ter conhecimento de um grande evento e ter esse evento impacta diretamente seu sustento e segurança. Por exemplo, quando solicitados a definir um momento cultural ou social que moldou sua visão de vida, a maioria Zennials apontou para a crise financeira global de 2008.

O Zennial mais velho tinha apenas 16 anos (o mais jovem com 10 anos), então a maioria não podia compreender como a crise afetaria seu futuro. Eles podem ter visto isso afetar seus pais ou irmãos, mas os Zennials eram muito jovens para que isso alterasse suas próprias finanças ou perspectivas de emprego. O que esta crise fez foi instilar medo nos Zennials, que sabemos ser uma emoção unificadora demográfica.

Eles atingiram a maioridade revelando o impacto que a crise teve nas contrapartes mais velhas: enquanto a economia se recuperou quando saíram da escola, os Zennials sabiam que isso poderia acontecer novamente. Enquanto o mundo novamente se prepara para outra recessão, os Zennials temem que quando o impacto vá embora, eles fiquem em desvantagem por anos.

Os Boomers criaram a Geração Y, enquanto a Geração X criou a Geração Z.

A Juventude

A juventude historicamente teve um envolvimento ruim ao longo do tempo, levando a um certo estigma em torno de ser jovem. Os Millennials foram considerados preguiçosos, e agora, a Geração Z é apelidada de “caçadores de fama egoístas”. O pêndulo geracional é um espaço fluido para os Zennials, que estão incluídos entre duas gerações e influenciados por ambos os lados.

À medida em que cada nova safra de jovens é rejeitada como inexperiente e sem saber do funcionamento do mundo, o preconceito de idade torna-se um problema. Zennials temem que ser marcado como Gen Z ou Millennial pode realmente manchar seu status e contribuição no local de trabalho.

O pêndulo geracional é um espaço fluido para os Zennials, que estão incluídos entre duas gerações e influenciados por ambos os lados.
À medida em que cada nova safra de jovens é rejeitada como inexperiente e sem saber do funcionamento do mundo, o preconceito de idade torna-se um problema

Ativismo

Para os Zennials, ativismo não precisa significar gritar a plenos pulmões, também pode significar um sussurro suave e constante. Enquanto você continuar a defender aquilo em que acredita – apesar das generalizações que estão sendo jogadas contra você – você é um ativista. E isso é eterno, atemporal e poderoso – assim como você.

O “ativismo de mídia social” define os Zennials, com muitos defendendo campanhas através de hashtag (como exemplo: #BlackLivesMatter e #MeToo). Como jovens adultos, os Zennials testemunharam em primeira mão como o silêncio social se tornou um ato de conformidade em tempos hipersensíveis.

O “ativismo de mídia social” define os Zennials.
Para os Zennials, ativismo não precisa significar gritar a plenos pulmões, também pode significar um sussurro suave e constante.
5 Compart.
Compartilhar
Twittar2
Pin3
WhatsApp